Leminski

Aviso a los naufragos

Esta página, por ejemplo
no nació para ser leída.
Nació para ser pálida,
un mero plagio de la Ilíada,
alguna cosa que cala,
hoja que vuelve a la rama,
mucho después de caída.

Nació para ser playa,
quién sabe Andrómeda, Antártida,
Himalaya, sílaba sentida,
nació para ser última
la que no nació todavía.

Palabras traídas de lejos
por las aguas del Nilo,
un día, esta página, papiro,
va tener que ser traducida,
para el símbolo, para el sánscrito,
para todos los dialectos de la India,
va tener que decir buen día
a lo que sólo se dice al pie del olvido,
va tener que ser la piedra brusca
donde alguien dejó caer el vidrio.

¿No es así que es la vida?

p.leminski

Para moca solteira

São Baltazar, eu quero me casar!

São Benedito, com rapaz bem bonito!

São Bento, que ele não seja ciumento!

São Luiz, que ele me faça feliz!

São Miguel, que ele seja fiel!

São Ezequiel, que ele seja doce como mel!

São Tiago, que ele não seja viado!

São Irineu, que ele seja só meu!

São Pertuoso, que ele seja bem gostoso!

São Raimundo, que ele não seja imundo!

Santa Guiomar, que ele saiba trepar!

São Clemente, que ele seja bem quente!

São Vicente, que ele bote na frente!

São Braz, que não esqueça também atraz!

São Malaquias, que ele faça todos os dias!

Santa Maria, que eu recorde deste sonho todos os dias!!!!

Dicas para um vida melhor !

Essas dicas fazem a vida funcionar melhor:

1) Você vai receber um corpo.
Pode amá-lo ou detestá-lo, mas é a única coisa que você com certeza possuirá até o fim da sua vida.

2) Você vai aprender lições.
Ao nascermos, somos imediatamente inscritos numa escola informal chamada “Vida no Planeta Terra”. Todas as pessoas e acontecimentos são “professores universais”.

3) Não existem erros, apenas lições.
Crescimento é um processo de experimentação, no qual as “falhas” são tão parte do processo quanto os “sucessos”.

4) Uma lição é repetida até que seja aprendida.
Será apresentada a você em várias formas, até que você enfim entenda. Poderá, então, passar para a próxima lição.

5) Se não aprender as lições fáceis, elas se tornam difíceis.
Problemas externos são o preciso reflexo do seu estado interior. Quando você limpa obstruções, seu mundo exterior muda. A dor é o jeito do universo chamar a sua atenção.

6) Você saberá quando aprendeu uma lição quando suas ações mudarem.
Sabedoria é prática.

7) “Lá” não é melhor do que “aqui”.
Quando “lá” se torna “aqui”, você vai simplesmente arranjar outro “lá”, que de novo parecerá melhor que “aqui”.

8) Os outros são um espelho de você.
Você não pode amar ou odiar alguma coisa sobre o outro a menos que reflita algo que você ama ou odeia em você mesmo.

9) Sua vida, só você decide.
A vida dá a tela, você faz a pintura. Escolha as cores e pegue os pincéis!

10) Você sempre consegue o que quer.
Seu subconsciente determina quais energias, experiências e pessoas você atrai. Assim, o único jeito certeiro de saber o que você quer é ver o que você tem. Não existem vítimas, apenas estudantes.

11) Não existe certo ou errado, mas existem conseqüências.
Dar moral não ajuda. Julgar também não. Apenas faça o melhor que puder.

12) Suas respostas estão dentro de você.
Crianças precisam de direção dos outros. Quando amadurecemos, confiamos em nossos corações, onde as leis universais estão escritas. Você sabe mais do que ouviu ou aprendeu. Tudo que você precisa é olhar, prestar atenção, e confiar.

13) Você vai esquecer tudo isso.

14) Mas pode lembrar sempre que quiser.

Convite ao Estúpido

 

A casca de um estúpido é a mesma que reveste o grosseiro, o indelicado, o insultuoso, o intratável, o malcriado, o mal-educado, o ríspido, o rude, o tolo, o idiota, o imbecil e o parvo. Os estúpidos de casca grossa são tantos e tão influentes, atualmente, que formam uma associação internacional: o Clube dos Estúpidos.

Para entrar de sócio na congregação dos parvos, a fila de inscrição cada vez aumenta mais. “Indicado” para participar do quadro associativo do Clube dos Estúpidos, o escritor Rubem Fonseca publicou o convite no seu livro de crônicas O Romance morreu.
*****

José
O senhor provavelmente jamais ouviu falar de nossa associação, o Clube dos Estúpidos. Sou Secretário de Divulgação e Relações Públicas do clube.
O nosso lema é a frase do grande poeta alemão Friedrich Schiller: Contra a estupidez humana até os Deuses lutam em vão. A criação do Clube dos Estúpidos, no Brasil, segue os modelos dos clubes dos estúpidos de outros países. A estupidez tem como características principais a sofisticação e a ubiqüidade, além de ser, para o indivíduo, um forte fator motivacional. É infundada a acusação comumente feita aos estúpidos de serem privados de inteligência e discernimento. Os neurofisiologistas sabem muito pouco sobre o funcionamento da mente humana. Se inteligência é, como dizem, a capacidade de resolver situações problemáticas novas mediante reestruturação dos dados preceptivos, os ratos de laboratório não fazem outra coisa senão demonstrar tal aptidão. E essa disposição para compreender e adaptar-se facilmente é, na verdade, uma forma de conformismo. Nós, os estúpidos, não aceitamos as regras e valores convencionais impostos pela sociedade, por isso dizem que nos faltam sensatez e critério.
“A Teoria da Estupidez”, do alemão Hans Von Eitel, está certa quando afirma que estupidez não é a mesma coisa que falta de inteligência, e que, não obstante seja uma característica humana essencial, não se sabe o que a estupidez é, exatamente. Quando um ser humano nasce, Deus lhe concede, como suprema graça, a capacidade de ser estúpido. Aquele que exerce esse dom é sempre feliz.
As atividades do clube, assim como a identidade dos associados são mantidas em segredo. Os associados fazem o juramento solene de não revelar o nome dos outros membros, para não expô-los ao escárnio, à inveja e ao mau-olhado. Temos sede própria, mas mantemos o nosso endereço e o local de nossas reuniões em segredo. Assim como ocorria antigamente na maçonaria, quando poucos sabiam que o imperador d. Pedro I dela fazia parte, o Clube dos Estúpidos tem vários sócios importantes, destacadas figuras dos setores político, econômico, social, educacional, acadêmico e cultural do país, cuja filiação associativa é desconhecida do público.
São aceitos sócios de todo o estado do Brasil, desde que comprovem, com palavras e atos, possuir condições para ser admitidos. O clube se reúne uma vez por mês, quando são debatidas as maneiras de se alcançar a condição reconhecida como “estupidez plena”. Os candidatos, com exceções especiais, como no seu caso, para serem aceitos como sócios são submetidos a uma entrevista prévia, na qual devem relatar, devidamente confirmada por testemunha idônea, uma ação pessoal taxada de estúpida por terceiros. O atual presidente do Clube, professor de uma importante universidade paulista, entre outras estupidezes cometidas, passou um mês de férias no Rio, na praia de Ramos, pensando que estava em Copacabana, além de ter levado para fazer cocô na praça um cachorro e um gato, juntos numa única guia com duas coleiras, inventada por ele com objetivo de educar esses animais fazendo cessar a hostilidade existente entre eles, mas que, lamentavelmente, causou a morte do gato.
O seu nome, prezado José, foi indicado por um dos seus membros do nosso quadro associativo. O Comitê de Seleção, depois de analisar o seu curriculum vitae e constatar suas qualificações, pediu-me que lhe escrevesse dizendo da nossa honra em ter o amigo como membro do nosso Clube. Estamos aguardando sua visita.